Arquivo

Posts Tagged ‘Mercedes GP’

Mercedes pretende reduzir o tempo de pit para 2s5

Equipe alemã ficou na casa dos 3s no Bahrein, mas trabalha para otimizar trocas

A equipe Mercedes de F-1, cujo chefe, Ross Brawn, já admitiu estar um pouco aquém dos times de ponta, como Ferrari, McLaren e Red Bull, trabalhará nos próximos dias na melhoria de seus pit stops.

Para este final de semana, em Melbourne, onde acontece o GP da Austrália, a equipe alemã já apresentará um pacote com diversas melhorias. Entretanto, o plano é ir melhorando o ritmo a cada disputa.

De acordo com a publicação seminal alemão Der Spiegel, o time de Brackley mantém o foco agora na troca de pneus e pretende diminuir para 2s5 o tempo necessário para trocar os compostos.

Para tanto, a Mercedes já desenvolveu um novo macaco, que permitirá levantar o carro mais rapidamente, facilitando o trabalho dos mecânicos.

Antes do GP do Bahrein, a Red Bull havia dito que sua troca de pneus levaria 1s8. Entretanto, na corrida de abertura do campeonato as equipes fizeram uma média de 3s5 a 4s.

De acordo com um porta-voz da Mercedes, por ora o tempo de 3s5 está razoável, mas dentro de algum tempo ele deve baixar muito. 2s5 seria uma meta bem realista, disse.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

Para Brawn, Mercedes ainda não está competitiva

Ross Brawn, chefe da equipe Mercedes, demostrou satisfação com o desempenho de Nico Rosberg e Michael Schumacher no GP do Bahrein.

O dirigente ressaltou importância do trabalho de equipe que os dois pilotos realizaram e acrescentou que o W01 ainda precisa de alguns ajustes para alcançar as escuderias Ferrari e Red Bull.

A equipe fez um bom trabalho no Bahrein, mas aceitamos que não estávamos suficientemente competitivo e que temos trabalho a fazer para diminuir a diferença para os líderes, disse Brawn.

Fiquei muito satisfeito com o desempenho de Nico e Michael, e a maneira que eles trabalharam juntos para fornecer um feedback limpo e consistente para desenvolver o carro durante o fim de semana, acrescentou.

Embora nosso carro é fundamentalmente forte, temos um plano de desenvolvimento em vigor para as próximas corridas que deve trazer as melhorias de desempenho necessários para competir na frente, encerrou.

[Fonte: amigosdavelocidade.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Mercedes e Renault podem ter seus carros modificados

A polêmica sobre o uso dos difusores continua nesta temporada. Acredita-se que duas equipes serão obrigadas a alterarem a peça para o GP da Austrália – segunda etapa do Mundial 2010 da F-1.

No GP do Bahrein, a FIA (Federação Internacional do Automóvel) vetou a McLaren de utilizar o acessório no modelo MP4-25 e também não poderá aparecer com ele em Melbourne.

Segundo com o jornal espanhol El País, Mercedes e Renault também poderão ter que realizar uma modificação em seus carros de acordo com às exigências da FIA (Federação Internacional do Automóvel).

Adrian Newey, projetista da Red Bull, declarou que já desconfiava dessas equipes. Não vou dizer nomes, mas a Ferrari não está entre elas, disse.

[Fonte: amigosdavelocidade.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Deutsche Post pode voltar à F-1 com a Mercedes GP

Encontro entre membros da empresa e da equipe aconteceu no Bahrein

Segundo o jornal alemãoTZ, a Deutsche Post pode retornar à F-1 como parceira da equipe Mercedes.

A empresa de logística se encontrou com o executivo-chefe da escuderia, Dieter Zetsche, no GP do Bahrein, para discutir um possível acordo, que deve sair no GP da Espanha.

A Deutsche Post está presente na F-1 por meio de sua subsidiária, a DHL, uma das parceiras do campeonato. As duas juntas já patrocinaram a Jordan e, neste ano, Timo Glock estampa pequenos logos da Deutsche Post em seu macacão.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

Mídia italiana critica e faz piada com volta de Schumi

Jornais o chamam de arrogante e falam em “performance anônima” em GP

O amor dos italianos por Michael Schumacher parece ter terminado com a ida do heptacampeão para a Mercedes.

O piloto de 41 anos, sexto colocado no Bahrein, foi apelidado pelo jornal Il Secolo XIX, de Genova, de campeão mundial da arrogância.

Já o Corriere della Sera disse que a performance anônima fez parte de uma tarde de domingo estranha para ‘Herr’ Michael, enquanto o La Gazzetta dello Sport fez brincadeiras com relação à sua atuação.

Contudo, o retorno de Schumacher às pistas atraiu o dobro da atenção dos alemães. Segundo uma apuração de audiência, cerca de 10 milhões de alemães viram a corrida pela televisão, contra cinco milhões no ano anterior.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Fry crê que Mercedes pode evoluir ao longo do ano

Dirigente também elogia Schumacher: “Ele se divertiu, e isso é o mais importante”

Nick Fry, CEO da Mercedes, reconheceu que a escuderia alemã precisa evoluir nas próximas corridas, para poder lutar por vitórias ao longo do campeonato.

No entanto, o britânico se mostrou confiante com a capacidade do time de progredir e brigar pelos títulos em disputa nesta temporada.

Acho que o incentivo é ter um carro confiável e estarmos com uma posição realmente boa no Campeonato de Construtores, em terceiro lugar, com a segunda equipe apenas um pouco à frente. Então acho que não ficaremos desanimados, disse.

O desempenho do carro não foi bom. Os engenheiros que tenho ouvido me dizem que existem muitas pequenas coisas que precisam ser melhoradas, mas são coisas que podemos fazer. Não existe um problema sem solução. Nós sabemos exatamente o que temos a fazer, e existem planos para realizar isso. Acho que temos uma fantástica equipe de engenheiros.

Temos excelentes instalações e um plano global, mas só o tempo dirá se é suficiente. Estamos bastante confiantes.

Fry também se disse animado com o retorno de Michael Schumacher. Para ele, o alemão é o mesmo piloto de antes.

Michael, obviamente, se divertiu. Isso é o principal. Ele voltou porque quis, por saber que gostava de corridas no passado. Acho que isso confirmou que ele continuará gostando de correr.

Para nós, isso é a coisa mais animadora. Ele parecia o mesmo do passado, o que é muito encorajador. Como de costume, ele, Ross e os demais se sentaram para uma longa reunião de engenheiros para desenvolver uma lista de coisas a fazer. Acho que é um pouco como nos velhos tempos, encerrou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Chefe da Mercedes pede medidas contra “F-1 chata”

“Temos a obrigação de dar um bom show aos torcedores”, afirma Nick Fry

Nick Fry, CEO da equipe Mercedes, não demonstrou grande animação com o GP do Bahrein, a corrida de abertura da temporada da F-1, e disse que algo precisa ser feito para oferecer mais emoção aos fãs da categoria.

Questionado se a monotonia das corridas poderia trazer malefícios à F-1, Fry demonstrou vontade de agir rapidamente: Será ruim se não agirmos, disse.

Todos nós vimos uma corrida que está longe de ser a mais animada que já vimos, e o que precisamos fazer agora é, entre nós, ver o que podemos mudar. Mudanças técnicas são obviamente difíceis de se fazer, e caras. Mas acho que deveríamos analisar tanto o lado técnico quando o esportivo, com Bernie [Ecclestone] e a FIA, e ver o que podemos fazer em relação a isso.

O mais importante são os clientes. Eles pagam para vir às corridas ou assistir pela TV. Temos a obrigação de lhes dar um bom show, então veremos o que podemos fazer, completou.

Apesar de ser impossível fazer mudanças nos carros ou nos traçados dos circuitos, existe a sugestão de fazer alguma mudança na regra dos pneus. Atualmente, as equipes pedem para que a FIA os permita fazer dois pit stops.

O problema com esse formato das corridas é que você fica em perigo com apenas uma parada por corrida. Deveríamos considerar a possibilidade de fazer dois pit stops. Parece ridículo que os mecânicos treinem de forma infernal para apenas um pit, disse Christian Horner, chefe da Red Bull.

Martin Whitmarsh, atual presidente da Associação das Equipes (Fota), já fez um pedido à FIA para que a regra dos pneus seja alterada.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google