Arquivo

Posts Tagged ‘Circuito Jerez de La Frontera’

[Audio] Ouça: Barrichello coloca Ferrari e Red Bull à frente

Brasileiro da Williams apoia entrada dos novos e não vê perigo para as disputas

O brasileiro Rubens Barrichello, de 37 anos, conversou com a imprensa nesta quinta-feira, no circuito do Bahrein, onde acontece a primeira corrida da temporada 2010 da F-1. Na ocasião, ele falou sobre a ida para a Williams, jovens pilotos, volta de Schumacher, entre outros assuntos.

Um dos mais veteranos e experientes pilotos no grid, ele garante que segue competindo porque ama, acima de tudo, conduzir um carro, e também porque ainda se sente competitivo.

O campeonato é sempre um novo desafio, com nova equipe, mas sempre com os pés no chão, trabalhando da melhor forma possível, afirma.

Apesar de ter participado dos testes em Valência, Jerez de la Frontera e Barcelona, ele diz que não pode determinar exatamente em que posição sua equipe está, mas apontou Red Bull e Ferrari como as mais fortes por ora.

Não tenho dúvida de que o carro da Red Bull foi extremamente rápido, então para a classificação a vejo avançada. Para corrida, a mais avançada parece ser a Ferrari. Vale a pena esperar, essa foi uma pré-temporada de coisas excelentes, de leituras que não dava para ter. As quatro primeiras provas dirão pra gente quem é quem nessa F-1.

Saída da Brawn e ida para a Williams:

Foi um aprendizado, está sendo um aprendizado. Cheguei aqui no Bahrein e tem gente que eu nem conhecia ainda, então fui atrás. Está sendo uma aventura nova, um prazer muito grande, porque a equipe trabalha muito decidida, tudo é muito falado aqui.

Foi super tranquilo o meu processo de mudança de equipe. No meu primeiro dia tomei um esporro porque cheguei atrasado, porque eles são obcecados pelo horário. Aqui não tem margem. Desde o primeiro dia foram me buscar e falaram que os mecânicos trabalharam a noite inteira, então você tem que mostrar respeito por eles’. Essa foi a única mudança drástica, disse.

Novas equipes:

Sobre as equipes novas, Barrichello disse que não vê o menor problema nem perigo em ver carros muitos segundos mais lentos que os monopostos mais velozes e que considera bastante positiva a entrada de novos times no grid.

Acima de tudo o que eu tenho a declarar é que eu não acho uma situação perigosa como estão dizendo. Se fosse a primeira vez que um piloto chegasse na F-1 sem nunca ter guiado um carro de corrida, até poderia ser, mas aqui todos não pilotos experientes.

O Bruno [Senna] não tem experiência na F-1, mas é um cara que se adaptou bem em tudo o que disputou. É um valor extra, uma coisa boa para a F-1 a gente ter mais carros. Deve existir o respeito entre os pilotos na pista e daí para frente a F-1 só tem a ganhar com os pilotos na pista.

Ouça a entrevista com Rubens Barrichello:

“Barrichello coloca Ferrari e Red Bull à frente”

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Luis Fernando Ramos - Foto: Google
Anúncios

Gené aponta Alonso como favorito ao título de 2010

Marc Gené celebra vitória na 24 Horas de Le Mans com um Peugeot 908 HDI FAP – França – 14Jun2009

Piloto de testes da Ferrari diz que escuderia e espanhol formam binômio perfeito

O espanhol Marc Gené, piloto de testes da Ferrari, apontou o bicampeão mundial Fernando Alonso como o favorito a conquistar o título da temporada 2010 e F-1.

Segundo ele, o ex-piloto da Renault e a escuderia italiana formam uma dupla perfeita para dar início no Bahrein, primeira etapa da competição, à briga pelo título do Mundial de Pilotos e Construtores.

A Ferrari tem o piloto que queria e Alonso, o carro que desejava. Olhando por esse aspecto, os dois formam um binômio perfeito, afirmou Gené à Europa Press, onde será comentarista às sextas-feiras antes das corridas.

O que não sabemos é se isso bastará para que ganhem o Mundial, mas pelo menos temos os ingredientes para conseguir fazer isso.

O espanhol elogiou a F10, nova Ferrari desenvolvida pela escuderia, e disse que o carro vem respondendo muito bem desde os testes em Jerez de la Frontera.

Ele é extremamente confiável, rápido e está respondendo às expectativas. Chegamos ao Bahrein contentes com nosso carro. Agora precisamos ver como estão nossos rivais, finalizou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Bruno Senna mantém expectativa de “melhor entre as pequenas”

Bruno Senna mantém expectativa de “melhor entre as pequenas”

Apesar de a Hispania Racing não ter participado de nenhum dos testes da pré-temporada da Fórmula 1, o brasileiro Bruno Senna mantém a meta que havia estabelecido quando assinou o contrato com a equipe, até então denominada Campos.

Continuo com a expectativa inicial. Acredito que uma meta realista será brigar para ser a melhor das pequenas e tentar terminar sempre que possível na zona de pontos, afirmou o piloto, que nos últimos dias passou por um período de incertezas devido aos problemas financeiros da equipe, que só se safou após ser totalmente vendida ao empresário espanhol José Ramón Carabante.

Bruno, que acompanhou de perto a produção do carro na fábrica italiana Dallara, não escondeu a ansiedade pela estreia na principal série do automobilismo mundial.

Este será o primeiro ano meu e da equipe na Fórmula 1. Mas vejo que o clima aqui está legal e poderei me concentrar 100% na pista. Até me sinto meio que um veterano, já que vi o carro pela primeira vez em novembro e depois fiz os ajustes do banco. O carro tem umas idéias legais. Mas, claro, temos um longo trabalho pela frente, uma vez que não participamos dos testes de inverno na Espanha, admitiu.

Sem pilotar um carro de corrida desde outubro passado, quando testou um GP2 em Jerez de la Frontera, Bruno pretende treinar de kart durante o final de semana na Inglaterra. Sentar direto num Fórmula 1 depois de todo esse tempo não será fácil. Menos mal que conheço o circuito da minha época da GP2, observou.

Nos últimos meses, Bruno aproveitou para melhorar o condicionamento físico. Neste aspecto, as pistas rápidas como Silverstone são as que exigem mais do piloto. Na parte psicológica, manter a concentração o tempo todo em circuitos de rua como Mônaco e Cingapura é complicado, comparou.

Bruno desembarca na Fórmula 1 numa fase de modificações importantes no regulamento, como o fim do reabastecimento. Acredito que toda vez que as regras são alteradas quem se beneficia são as equipes e os pilotos novos. Seria muito mais difícil começar com o regulamento do ano passado. Mas isso não significa uma vantagem muito grande. Também teremos de desenvolver o carro e o ritmo dos pilotos para condições que variarão demais ao longo das corridas, por causa das diferenças de peso e condições dos pneus. Ainda bem que sempre aprendi rápido, brincou.

[Fonte: espnbrasil.terra.com.br] - Autor: ESPN/GE - Foto: Bruno Senna/Divulgação

Especialista não aponta equipe favorita para a Fórmula 1

Lito Cavalcanti diz que Felipe Massa briga pelo título em 2010

Para a temporada de Fórmula 1 deste ano, que começa no próximo dia 14 de março com o GP do Bahrein, quatro equipes são constantemente apontadas como favoritas ao título: Ferrari, McLaren, Mercedes e Red Bull. Mas para o comentarista Lito Cavalcanti, não é bem assim.

A pré-temporada (que aconteceu em fevereiro, passando por Valência, Jerez de la Frontera e Barcelona) não definiu, ninguém sabe de nada ainda, em termos de velocidade, não definiu. Os carros estão preparados em termos de resistência, o que vai ser importante, por causa da velocidade na corrida inteira. A Ferrari está bem, a McLaren está bem, a Red Bull ainda tem desconfiança – analisou o comentarista do SporTV.

Sobre a principal atração da temporada, o alemão Michael Schumacher, que vai correr pela Mercedes, Lito prefere não cravar se ele será favorito.

Não dá para ver, a velocidade está lá com ele, mas a corrida não é apenas o piloto, depende de vários outros fatores também – destacou Lito.

Lito ainda falou sobre as chances dos dois principais brasileiros na Fórmula 1.

Felipe Massa (da Ferrari) pode brigar pelo título, não tenho dúvida, ele é o quinto campeão (a Fórmula 1 tem como campeões este Michael Schumacher, Fernando Alonso, Lewis Hamilton e Jenson Button), não foi por causa de Cingapura, vai brigar por vitórias, e talvez por título. O Rubinho deve ser o cara que, em condições normais, deve brigar pelo quinto lugar, e eventualmente uma das quatro primeiras, não para primeiro, com possibilidades. Mas tudo isso é só impressão, não podemos falar nada com certeza, longe disso – frisou Cavalcanti.

Sobre as equipes novas que participaram da pré-temporada – Lotus e Virgin -, que ficaram muito abaixo das outras, Lito foi curto.

Está acontecendo o que já se esperava – concluiu.

[Fonte: lancenet.com.br] - Autor: LancePress - Foto: Google

Heidfeld revela que Schumi pediu desculpas a ele

Ex-piloto da BMW foi preterido na Mercedes, que contratou heptacampeão

Nick Heidfeld, atual piloto reserva da equipe Mercedes, revelou que o heptacampeão Michael Schumacher, que forma a dupla do time alemão com Nico Rosberg, pediu desculpas a ele por ter roubado seu lugar.

De acordo com o ex-piloto da BMW, o pedido foi feito durante os testes em Jerez de La Frontera, quando os dois se encontraram e Schumacher pôde conversar com ele, que possuía grandes chances de ser piloto titular na Mercedes, caso o multicampeão não tivesse decidido voltar à F-1.

Quando nos vimos nos testes em Jerez pela primeira vez, ele me pediu desculpas por ter tomado meu lugar. Foi um gesto bonito, mas se o ocorresse o contrário, teria feito o mesmo, disse o piloto de 32 anos.

O alemão disse, ainda, que estava bem perto de negociar uma vaga com a McLaren. Eles queriam que eu corresse pela equipe. As negociações estavam muito perto de uma conclusão, revelou.

Heidfeld for a prejudicado e ambas as equipes com a chegada de campeões. Um deles, Jenson Button, quebrou seu contrato com a Brawn e aceitou ser o companheiro de Lewis Hamilton. Schumacher, por sua vez, tomou a vaga restante na Mercedes, o que deixou Heidfeld sem opções.

Para 2011, vejo uma boa chance de voltar a pilotar. Mas, no momento estou concentrado em meu trabalho na Mercedes. Vamos ver o resultado que teremos, finalizou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Jaime Alguersuari: “Já não sou um soldado atirado para as praias da Normandia”

Jaime Alguersuari quer mostrar este ano que merece estar na Fórmula 1, apostando nas performances do Toro Rosso STR5 para se mostrar no pelotão.

Depois de se ter estreado no GP da Europa do ano passado de uma forma algo atribulada, ao partir para a F1 sem qualquer teste antes, Alguersuari tem vindo a evoluir gradualmente e acredita que em 2010 poderá estar em muito bom nível.

O ano passado foi o que foi, e não pude fazer mais. Era apenas um empregado da Red Bull e não podia dizer nem que sim, nem que não [a substituir Sébastien Bourdais]. Este ano pude treinar devidamente e desenvolver-me física e psicologicamente como pessoa, que era o que eu precisava. Já não sou um soldado atirado para as praias da Normandia, afirmou o espanhol, agora mais confiante ao volante de um monolugar.

Agora, posso ir para a pista e completar a distância de dois grandes prémios num só dia, como fiz em Jerez, na semana passada, acrescentou. Para Alguersuari, o primeiro monolugar construído pela Scuderia Toro Rosso sem ajuda da equipa irmã, a Red Bull Racing, poderá ser uma das surpresas da temporada.

Dá-me a impressão que é um carro muito competitivo e fiável. Poderá ser uma surpresa, asseverou o jovem piloto.

[Fonte: autosport.aeiou.pt] - Autor: Autosport PT - Foto: Google

Mercedes implementa difusor definitivo no Bahrein

 

Ross Brawn revela que pacote completo de melhorias vem só em março

Ross Brawn, principal dirigente da equipe Mercedes, revelou nesta quinta-feira, durante os testes coletivos em Barcelona, que pretende estrear o novo difusor do W01 apenas no Bahrein, na etapa de abertura da temporada.

Para esta sexta-feira, a Mercedes deve apresentar mudanças aerodinâmicas em seu carro. Entretanto, o pacote final de melhorias só deve aparecer na segunda metade de março, quando tem início o campeonato.

O dirigente inglês, que levou a Brawn ao título em 2009 e à liderança dos testes em Barcelona, no mesmo ano, disse que não há problemas em relação à performance da Mercedes pelo que pôde sentir até agora.

Sabíamos que os tempos do último ano não poderiam ser repetidos. Ainda não podemos afirmar que este carro é vencedor, mas sabemos que ele não é ruim, disse o dirigente em entrevista ao La Gazzeta dello Sport.

Tivemos alguns pequenos problemas, mas em Jerez, apesar do mau tempo, houve melhorias no sentido de que a equipe fez um grande progresso na questão de entender o carro e os pneus.

Questionado se o heptacampeão Michael Schumacher havia mudado depois de ficar três anos distante das competições de F-1, Brawn disse que de forma alguma o alemão mudou seu jeito de ser.

Ele ainda possui uma chama dentro de si, está muito determinado e focado no que faz, finalizou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google