Arquivo

Posts Tagged ‘Renault’

Renault terá patrocínio de financiadora nas laterais

Acordo tem início neste fim de semana, na Austrália, e vai até o GP de Mônaco

A partir do GP da Austrália de F-1, a Renault passará a ter patrocínio nas laterais dos modelos R30.

Os carros de Robert Kubica e Vitaly Petrov terão o logotipo da DIAC, empresa de financiamento de automóveis, que é uma subsidiária do banco RCI, integrante do Grupo Renault.

O acordo será válido até o GP de Mônaco, marcado para o fim do mês de maio.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google
Anúncios

“Prefiro fazer as coisas com calma”, afirma Petrov

Russo espera não cometer mais erros e fala sobre o apoio dos fãs de seu país

Vitaly Petrov, da Renault, mostrou-se confiante para sua segunda corrida na F-1, o GP da Austrália, que será realizado no próximo fim de semana, em Melbourne.

O primeiro piloto russo da história da categoria disse que precisa ter calma para não cometer mais erros e ter uma boa atuação em Albert Park.

Prefiro fazer tudo com calma. Tenho muito tempo pela frente e, apesar de a F-1 ser mais difícil do que qualquer outra categoria, você tem que fazer o melhor trabalho possível no carro. Me sinto muito melhor depois de ter feito minha primeira largada, ganhar algumas posições na primeira volta e lutar com os carros ao meu redor.

Meu objetivo, agora, é chegar o mais perto possível do top 10, sem cometer nenhum erro, prosseguiu.

Petrov falou também a respeito do apoio dos fãs da Rússia, que pela primeira vez têm a oportunidade de ver um piloto local na maior categoria do automobilismo mundial.

Até agora, o apoio da Rússia tem sido fantástico. F-1 ainda é algo novo para o meu país, então as pessoas estão aprendendo sobre isso o tempo todo e descobrindo os diferentes aspectos deste esporte.

Houve muita emoção e mensagens de apoio, por isso tenho que dizer um muito obrigado a todos os fãs por lá. Quando eu entro no carro, no entanto, estou focado no gtrabalho. É um grande impulso ter o apoio do meu povo, mas não sinto pressão extra sobre os meus ombros, completou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

Kubica crê que Renault será melhor em Melbourne

Polonês afirma que time ainda precisa melhorar, mas aposta em bom resultado

Após estrear pela Renault, no GP do Bahrein, Robert Kubica tirou as primeiras impressões da competitividade do R30 em comparação às demais equipes do grid.

Realista, o polonês admite que ainda é preciso melhorar em várias áreas, mas crê que a pista de Melbourne, na Austrália, será mais favorável aos carros franceses do que foi a pista de Sakhir, que abriu o Mundial de 2010.

Tivemos um inverno muito intenso, trabalhando duro para entender e melhorar o carro. Por isso, foi bom finalmente poder comparar onde estamos, disse. Preciso de mais algumas corridas para realmente avaliar a situação, mas estou muito otimista.

O fim de semana no Bahrein, basicamente, confirmou a sensação que tive em Valência, no primeiro teste, em termos de onde o carro é forte e de onde ainda podemos melhorar.

No geral, antes do início da temporada, tinha a sensação de que Melbourne seria um circuito melhor para nós do que o Bahrein. Agora que vimos os outros carros correndo e recolhemos mais informações sobre onde estamos, acho ainda mais que será um circuito bom para nós.

A pista tem baixa aderência no início do fim de semana e você precisa de muita aderência mecânica, estabilidade e frenagem, por isso espero que possamos ter um forte desempenho e que possamos tirar o máximo de potencial do carro, completou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

Renault ganha o direito de modificar seus motores

Fabricante afirma que outras marcas estão alterando seus propulsores e evoluindo

A FIA concedeu à Renault o direito de fazer várias modificações nos motores da marca que serão utilizados em 2010, tanto pela equipe francesa quanto pela Red Bull, equipe-cliente.

O time dos energéticos alegou que outros motores, como os Mercedes tidos como os melhores do grid, têm grande vantagem sobre os da marca francesa, embora o novo regulamento tenha imposto o congelament no desenvolvimento dos propulsores.

No entanto, as modificações serão limitadas: Entende-se que as outras alterações solicitadas para outras fabricantes mudanças que ajudariam a otimizar o consumo de combustível foram rejeitadas porque eram simplesmente por questões de desempenhoo, e não sobre a base justa das outras mudanças que estão abertas a todas as fabricantes, afirmou um porta-voz da FIA.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

Boullier: Renault terá um pacote agressivo para 2010

Dupla da equipe francesa não somou pontos no Bahrein, primeira disputa do ano

Apesar de não ter somado pontos no GP do Bahrein, no último domingo, a Renault se mostrou satisfeita com o desempenho de seu carro. Eric Boullier, chefe do time francês, disse ainda que preparam um pacote agressivo para a Austrália.

Na disputa em Sakhir, Robert Kubica ficou em 11º, apenas uma posição atrás da zona de pontuação, ao passo que Vitaly Petrov abandonou a corrida por conta de problemas na suspensão;

Se não cometermos erros, pilotarmos o carro da forma adequada, então nosso objetivo é estar entre o top 10, disse o dirigente.

Manteremos esse desenvolvimento agressivo na primeira parte da temporada e, a cada corrida teremos um novo pacote, completou.

O dirigente explicou, ainda, que o objetivo do time francês nos testes da pré-temporada não foi conquistar tempos rápidos, mas sim poupar alguns componentes para sua corrida de estreia no campeonato 2010.

Tivemos uma abordagem diferente. Queríamos focar mais na reabilitação e no ritmo de corrida. Sabíamos que poderíamos não ter nosso pacote pronto a tempo, por isso decidimos focar em outra coisa.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

Mercedes e Renault podem ter seus carros modificados

A polêmica sobre o uso dos difusores continua nesta temporada. Acredita-se que duas equipes serão obrigadas a alterarem a peça para o GP da Austrália – segunda etapa do Mundial 2010 da F-1.

No GP do Bahrein, a FIA (Federação Internacional do Automóvel) vetou a McLaren de utilizar o acessório no modelo MP4-25 e também não poderá aparecer com ele em Melbourne.

Segundo com o jornal espanhol El País, Mercedes e Renault também poderão ter que realizar uma modificação em seus carros de acordo com às exigências da FIA (Federação Internacional do Automóvel).

Adrian Newey, projetista da Red Bull, declarou que já desconfiava dessas equipes. Não vou dizer nomes, mas a Ferrari não está entre elas, disse.

[Fonte: amigosdavelocidade.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Petrobras confirma negociações com a Lotus, mas diz que ainda não assinou contrato

Empresa pode voltar à F-1 como fornecedora de combustível e lubrificantes da equipe

Lotus de Kovalainen foi a única dos novos times que terminou o GP do Bahrein
A Petrobras confirmou nesta terça-feira (16) que negocia um acordo com a equipe Lotus para voltar à Fórmula 1 como fornecedora de combustível e lubrificantes, mas negou que o contrato já esteja assinado.

Segundo a coluna desta terça de Ancelmo Góis, do jornal O Globo, a estatal vai aparecer nos carros do italiano Jarno Trulli e do finlandês Heikki Kovalainen a partir do Grande Prêmio da Espanha, quinta etapa do Mundial, no dia 9 de maio – é a primeira corrida europeia do calendário.

A assessoria de imprensa da Petrobras negou o acerto e disse que a empresa negociou com sete equipes da categoria, entre elas a grande McLaren e a novata Hispania (quando esta ainda se chamava Campos), do brasileiro Bruno Senna. A proposta da Lotus, no entanto, foi a que mais agradou. A definição deve sair em torno de 15 dias, segundo a assessoria.

A meta da empresa é retornar à F-1, onde foi parceira da Williams por dez anos, entre 1998 e 2008. No fim daquela temporada, a Petrobras deixou o time inglês e iria assinar contrato de fornecimento com a Honda, mas a montadora japonesa, subitamente, abandonou a categoria. A estatal, por sua vez, resolveu esperar para acertar com outra escuderia.

Na F-1, a Petrobras entra em concorrência direta com outras petrolíferas, como Shell (parceira da Ferrari), Petronas (Mercedes), Mobil (McLaren) e Elf (Renault). As empresas utilizam a categoria para o desenvolvimento técnico de seus produtos e também como vitrine para a exposição da marca.

A Lotus, chefiada pelo empresário malaio Tony Fernandes, dono da companhia aérea AirAsia, é uma das três equipes novas da F-1 em 2010. Apesar do nome, ela não tem ligação efetiva com a antiga escuderia do brasileiro Emerson Fittipaldi, que competiu na categoria entre 1958 e 1994 e ganhou sete Mundiais de Construtores.

No primeiro GP do ano, no Bahrein, no domingo (14), a equipe largou na 20ª e 21ª posições, cerca de seis segundos mais lenta do que o pole position Sebastian Vettel (Red Bull). O carro de Kovalainen, no entanto, foi o único das novatas que terminou a prova, na 15ª posição, a duas voltas do vencedor Fernando Alonso (Ferrari).

[Fonte: esportes.r7.com] - Autor: Marcelo Freire/R7 - Foto: Google