Arquivo

Archive for fevereiro \28\UTC 2010

Massa rechaça favoritismo e prevê Mundial acirrado

Piloto coloca Ferrari no grupo das favoritas, mas descarta vantagem da equipe

Em entrevista coletiva após os treinos de Barcelona, Felipe Massa fez um balanço da pré-temporada 2010 e comentou sobre o resultado do dia de hoje. O piloto da Ferrari terminou este domingo com a terceira melhor marca, atrás de Lewis Hamilton, da McLaren e Red Bull de Mark Webber.

– Se chegarmos na primeira corrida e a McLaren estiver na frente, poderemos dizer que eles trabalharam melhor do que todos. Mas, se olharmos a classificação de hoje, é verdade que houve momentos diversos.

– Alguns faziam uma volta de classificação, houve carros que melhoraram à tarde, sendo que à tarde estava melhor do que de manhã porque havia muito vento e a pista não estava boa.

– Se olharmos os cinco, seis primeiros carros da classificação, eles estão em 0s2, 0s3, o que quer dizer que estão todos competitivos. Estou muito contente com a volta que fiz, estou contente de como a máquina trabalhava, tanto durante a classificação como quando a tínhamos mais gasolina. Muitas máquinas fizeram um bom trabalho para a primeira corrida, mas o que é importante é que somos um desses.

Para o vice-campeão de 2008, embora a maioria dos pilotos tenha colocado a Ferrari como equipe a ser batida no início de 2010, o campeonato será acirrado. Além de Ferrari, McLaren, Red Bull e Mercedes, Massa colocaria também na disputa por vitórias Williams e Force India.

– Eu não aponto a Ferrari como a favorita. Eu aponto a Ferrari na luta por vitórias, na luta por brigar pelo campeonato. Isso eu apontaria pelo que eu guiei, pelo que eu acompanhei do primeiro teste até agora. Eu espero realmente que seja a favorita, mas no momento é impossível dizer, ainda mais quando vimos pela primeira vez mais ou menos quem tava com gasolina parecida e a gente viu muitos carros competitivos. Eu apontaria que tem bastante equipes com chances de vencer corridas.

Desde a estréia da Ferrari F10, em Valência, Massa atribui as evoluções do carro até então à carga aerodinâmica.

– A gente tem mais downforce, que é onde a gente trabalha mais pra melhorar o carro. O que a gente trouxe de novo de Jerez pra cá melhorou. A gente sentiu um carro melhor de guiar, então, devagarzinho, a cada treino, a cada corrida, é importante trazer coisa nova pra melhorar o carro e chegar sempre melhor a cada corrida.

Seu companheiro de equipe, Fernando Alonso, declarou que a Ferrari de 2010 é o melhor Fórmula 1 já guiado por ele. Já Massa adotou a cautela ao comparar o modelo deste ano aos outros nos quais ele já competiu.

– Com certeza eu já guiei muitos carros bons na Ferrari. Espero dizer isso ao fim do ano, não agora.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Di Grassi: Vejo a Virgin pronta para a estreia

Piloto se diz satisfeito com nível da equipe, embora veja necessidade de evolução

Após encerrar sua primeira pré-temporada como piloto oficial na F-1, Lucas di Grassi falou ao Tazio no circuito de Barcelona sobre as expectativas da Virgin para a corrida no Bahrein.

Mesmo considerando a equipe pronta para começar a temporada, di Grassi novamente foi cauteloso e declarou que ainda é preciso evoluir.

Para a primeira etapa do Mundial de 2010, o estreante brasileiro acredita que a equipe tem uma boa base para o início do trabalho ao longo do ano.

Preparação da Virgin para o Bahrein

Considero a Virgin pronta pra começar em Bahrein. A gente sabe que tem muito o que evoluir ainda, tanto do lado de equipe como do carro, performance, durabilidade, confiabilidade do carro. Mas acho que depois desses dias a gente conseguiu resolver vários problemas que a gente tinha e conseguiu evoluir o carro, também da melhor forma possível. Eu acho que a gente chega em Bahrein com uma boa base pra começar. É o que a gente esperava de uma equipe nova que fez um carro em seis meses, um carro super complexo, uma das máquinas mais complexas que existem num carro de Fórmula 1. Então, estou feliz com o momento que a Virgin está agora.

Evoluções já feitas

A gente conseguiu acertar pelo menos um set up razoavelmente básico que a gente conseguiu achar principalmente aqui em Barcelona, que é uma pista em que a gente vai correr. Isso já é um começo pra gente. A gente tem os números do CFD, que o carro foi feito inteiro em CFD e muita gente tinha dúvida se no carro iria representar o que aparece nos computadores, e o que a gente vê nos computadores é o que está acontecendo em pista. A gente sabe que falta downforce pra chegar nas equipes de ponta, a gente sabe que tem muitas coisas da área da mecânica que precisam melhorar pra chegar nas equipes de ponta. Sabemos do que é preciso pra evoluir grandes passos, mas não tivemos tempo até agora. Pro Bahrein a gente tem uma boa base pra começar. Não estamos aqui pra ganhar o campeonato mundial, estamos aqui pra começar nosso trabalho. E agora a gente está com uma boa base pra começar.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Estou no pico da minha performance – diz Rubens

Em entrevista exclusiva ao Tazio, piloto da Williams analisa pré-temporada

Prestes a iniciar sua 18ª temporada, Rubens Barrichello estreará no Bahrein em sua sexta equipe na F-1.

O piloto que mais disputou corridas na categoria acredita que o trabalho na Williams foi muito bem feito até agora, apesar de dizer que a adaptação completa no time de Grove deverá ocorrer ao longo da temporada.

O duas vezes vice-campeão mundial alega que aos 37 anos está no pico de sua performance e, mesmo sendo o piloto mais experiente que já correu na Fórmula 1, ainda acha que é possível aprender a todo o instante e não diz ter nenhum arrependimento em sua carreira.

Confira a entrevista:

Estamos no final da pré-temporada. Como você analisa o trabalho feito neste inverno?

Foi um trabalho muito bem feito até agora pela equipe. Fizemos não só os testes de durabilidade, mas de apresentação minha com o carro. Foram testes que eu fiz muita entrada e saída de box, pitstop, mexi no volante, as funções todas. Eles fizeram com que eu me sentisse muito ágil dentro do carro. A posição de banco não é aquela que eu desejava ter, mas é normal nesse princípio ter uma situação dessas. Mas, de resto, eu estou muito feliz. Foi um avanço bom em termos de durabilidade do carro e também de velocidade. Acho que, de Valência para cá, a gente melhorou pelo menos 1s.

Em quais pontos você acha que ainda precisa se adaptar na Williams?

Pra falar a verdade, a gente andou muito, mas não teve a chance de [testar] set-up. Sempre fazendo long distance, andando bastante. Eu acho que eu ainda vou aprender muito do carro em termos de set-up durante a temporada. Logicamente, cada pista vai requerer um set-up especial, então isso será diferente, mas acho que é nisso que ainda falta um gostinho bom que vai chegar com a corrida.

Seu ex-engenheiro de corridas, Jock Clear, disse que Villeneuve ainda pode ser competitivo na Fórmula 1, já que você, que tem mais ou menos a mesma idade do canadense, ainda tem bons desempenhos. Em termos de idade, qual você acha que é o limite do piloto?

O limite do piloto é quando ele reconhece que ele já não consegue tirar a velocidade do carro. Até agora, graças a Deus, não chegou na minha porta. Fisicamente, eu acredito que muito provavelmente a lei da vida diz que aos 25 você está melhor do que aos 37, mas, dentro do carro, eu estou calejado com os problemas que tive no passado. Me sinto muito bem. Hoje, estou no pico da minha performance.

Você é o piloto com mais corridas disputadas na Fórmula 1, de modo que você teria muito a ensinar aos pilotos mais jovens. Mas o que você acha que você pode aprender com eles?

A lição da vida é que você tem que ser humilde o bastante para aprender em momento integral. Eu não fiquei um dia a mais em Valência porque simplesmente eu gosto de Valência. Eu fiquei lá porque eu queria entender como trabalha o meu companheiro de equipe e tentar entender outras coisas pra saber se tinha coisas pra aprender. Você sempre aprende. Em relação a todos os comentários que ele fez, eu tenho tudo ao pé da letra. Eu não chego no Bahrein sem saber o que esperar, eu tenho na cabeça mais ou menos do que esperar. E, na pista, você aprende bastante dos pilotos, também. Mudam certas coisas, um Alonso muito local em Jerez você fica de olho no que o cara tá fazendo, enfim. O importante é ter essa humildade e saber que você aprende o dia todo.

Após 18 anos na Fórmula 1, você se arrepende de alguma coisa no que diz respeito à negociações com equipes? Teria algo que você faria diferente?

Eu acho que a vida foi feita para um aprendizado, não é simplesmente só a velocidade, ou só a durabilidade, ou só as decisões. É o aprendizado em cima dos erros que tiveram. Eu sou uma pessoa realizada nesse sentido. Eu continuei como o meu pai sempre pediu, com a humildade que ele sempre pediu, sempre procurei melhorar. E acredito que, ao entrar na minha 18ª etapa na Fórmula 1, eu ainda estou aprendendo e de mãos erguidas ao céu pelas temporadas. Ano passado eu quase não guiei e voltei num carro ultra competitivo que me deu a chance de estar no Williams que eu estou hoje. Então, não me arrependo de nada. Faria tudo de novo da mesma forma.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Após testes, Schumi se diz otimista para o Bahrein

“Estamos com um sentimento bom para a primeira corrida”, disse o heptacampeão

Michael Schumacher encerrou sua participação na pré-temporada de 2010 com o sexto melhor tempo deste domingo, cravando 1min20s745 na melhor de suas 119 voltas.

O tempo do heptacampeão mundial foi menos de 0s3 mais lento que o do mais rápido do dia, Lewis Hamilton, da McLaren.

Para Schumi, que chegou a liderar a tabela de tempos pela manhã, o resultado final das quatro sessões de testes realizadas ao longo do mês de fevereiro foi bastante positivo, e dá uma boa perspectiva para a abertura do Mundial de F-1, no Bahrein, no próximo dia 14 de março.

– Os quatro dias de testes aqui em Barcelona nos ajudaram a fazer progressos significativos no W01, e me sinto um pouco confiante para o início da temporada – disse o alemão.

– É sempre difícil ‘ler’ os testes, mas conhecendo nosso programa, é justo dizer que os tempos nem sempre refletem o quadro real. Temos trabalhado em conjunto em muitos acompanhamentos e avaliações do desenvolvimento nesta semana e obtive informações valiosas para análise antes do GP do Bahrein.

– Estamos com um sentimento bom para a primeira corrida e sabemos que teremos nossas atualizações lá. Mas acima de tudo, sabemos que nossas perspectivas, mesmo para as primeiras corridas, são muito razoáveis, agora – concluiu.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google

[Fotos] Veja as imagens do 4º dia de testes na Catalunya

 
(Circuito da Catalunya – Dia 4) Lewis Hamilton encerrou os testes de pré-temporada em Barcelona com o melhor tempo obtido nesta semana (1:20.472-134v). O inglês superou Mark Webber, que tomou de Felipe Massa a segunda colocação, por apenas 0s024 neste domingo.
 
Veja como ficou os tempos de hoje:

1. Lewis Hamilton (McLaren) 1:20.472-134v
2. Mark Webber (Red Bull) 1:20.496-61v
3. Felipe Massa (Ferrari) 1:20.539-114v
4. Adrian Sutil (Force India) 1:20.611-100v
5. Sebastian Vettel (Red Bull) 1:20.667-76v
6. Michael Schumacher (Mercedes GP) 1:20.745-123v
7. Rubens Barrichello (Williams) 1:20.870-84v
8. Kamui Kobayashi (BMW Sauber) 1:20.911-67v
9. Sebastien Buemi (Toro Rosso) 1:22.135-107v
10. Robert Kubica (Renault) 1:23.175-103v
11. Heikki Kovalainen (Lotus) 1:25.251-65v
12. Lucas Di Grassi (Virgin) 1:26.160-49v

[Fonte: f1sms.wordpress.com] - Fotos: Google

Stefan reafirma vontade de estar na Fórmula 1

Zoran Stefanovich (a esquerda), dono da Stefan GP

Dono da equipe diz que time está pronto para estrear

A Stefan GP, equipe do sérvio Zoran Stafanovic, ainda continua querendo estar de qualquer jeito na Fórmula 1 este ano. O dirigente mandou um comunicado para a imprensa, apelando para a família da Fórmula 1.

– A SGP gostaria de reconfirmar o desejo, e principalmente, a aptidão para competir todo o Campeonato Mundial de Fórmula 1. Reconhecemos que isso só pode acontecer com a autorização da FIA e a da FOM, mas temos fé de que a “família” da Fórmula 1 vai tomar a decisão correta no final – disse o comunicado.

Ele disse também que não vai continuar insistindo.

– Não terão mais comunicados com este tema, e esperamos estar liberados para estar no Bahrain – concluiu.

[Fonte: lancenet.com.br] - Autor: LancePress - Foto: Google

Tony Fernandes duvida da Ferrari com pouca verba

Dono da Lotus também critica postura da equipe italiana

Representante das novas equipes da Fórmula 1, o dono da Lotus, o malaio Tony Fernandes, também entrou na polêmica envolvendo os times debutantes deste ano. A Ferrari criticou todas elas, dizendo que não têm condições de competir. O empresário da aviação desafiou a escuderia italiana.

– Pergunto o que a Ferrari seria como virgens no orçamento. A Fórmula 1 precisa de mais pessoas apaixonadas, como Colin Chapman (fundador da Lotus, a original) e Frank Williams (dono da Williams) – disse Tony Fernandes, através de seu Twitter pessoal.

Durante a semana, Richard Bronson, dono da Virgin, também tinha se posicionado de forma semelhante. As duas equipes são as únicas, entre as novas, que foram para os testes da pré-temporada. A USF1 e a Campos ainda não conseguiram ficar prontas, as duas correm o risco de não estarem no grid no Bahrain, primeira corrida do ano.

[Fonte: espbr.com] - Autor: Lancepress - Foto: Google