Arquivo

Posts Tagged ‘Mark Webber’

Massa discorda de Hamilton sobre desempenho da RBR

Felipe Massa (Ferrari) não concorda com Lewis Hamilton (McLaren) de que o carro da Red Bull, é “absurdamente mais rápido” do que os rivais.

Para o brasileiro, a dupla da Red Bull, Sebastian Vettel e Mark Webber já haviam mostrado nos testes de pré-temporada o forte desempenho do RB6.

Nos testes, a Red Bull pode não ter sido o carro mais rápido em termos de tempo por volta, mas eu percebi que o seu ritmo deles nos long runs era muito forte, disse Massa.0

No geral, nós fomos semelhantes, o que reforça a necessidade de tentar melhorar o nosso carro em todas as corridas durante a temporada, encerrou.

[Fonte: amigosdavelocidade.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google
Anúncios

“Red Bull é ridiculamente mais rápida”, diz Hamilton

Inglês analisa hierarquia de forças e põe McLaren no mesmo nível da Mercedes

Lewis Hamilton, piloto da McLaren, analisou a hierarquia de forças do atual grid da F-1. Para o inglês, o G-4 da temporada de 2010 formado pelas quatro principais equipes, Red Bull, Ferrari, Mercedes e a própria McLaren tem um líder destacado: o time de Sebastian Vettel e Mark Webber.

O britânico foi contundente: A Red Bull tem um carro ridiculamente mais rápido do que qualquer outro, disse o campeão mundial de 2008. É insano. O downforce que eles tinham no ano passado foi, em alguns pontos, quase o dobro do que nós tivemos.

Mesmo no final do ano, eles tinham muito mais pressão aerodinâmica do que nós, apesar de já termos vencido algumas corridas. Vettel e Webber têm os carros mais rápidos já há muito tempo.

Acho também que Fernando Alonso foi muito rápido na corrida. A Ferrari está, obviamente, um pouco mais perto, mas ainda assim leva meio segundo para a Red Bull, prosseguiu. Já nós estamos no mesmo nível da Mercedes, eu diria.

No Bahrein, nós só fizemos um trabalho melhor, talvez, no fim de semana… Mas é uma batalha entre nós e a Mercedes para ver quem pode progredir e melhorar o mais rápido possível e fazer um trabalho melhor. A Red Bull pode ter o carro mais rápido, mas se nós pudermos superá-los na questão da confiabilidade… Encerrou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação  - Foto: Google

[Vídeo] F1 2010 – Red Bull Racing – Digital Track Day

[Fonte: f1shortmessage] - Autor: Red BullVideo: Youtube

E agora?

por Flavio Gomes, colunista do ESPN

A F-1 não passou pelo primeiro teste do novo regulamento. Sem reabastecimento e com pneus que resistem muito mais do que seria possível imaginar, o GP do Bahrein foi uma procissão com raríssimos momentos de emoção.

Até aí, tudo bem. Nos últimos anos, a categoria teve corridas igualmente chatas com reabastecimento, carros largando com pesos diferentes, pit stops mais numerosos. Não se deve atribuir a monotonia da prova de abertura do Mundial apenas à proibição de encher o tanque no meio da brincadeira. É preciso dar o devido crédito, também, à aborrecida pista barenita — mais um circuito à prova de erros, com suas monstruosas áreas de escape que tudo perdoam.

O problema talvez tenha sido, mesmo, a qualidade dos pneus. E como não é possível pedir à Bridgestone que faça pneus ruins, chegou-se a um impasse. Voltar o reabastecimento é algo fora de questão. Os carros foram concebidos para carregar mais gasolina, com tanques maiores, e rever todos os projetos é inviável economicamente.

As propostas que começam a surgir aqui e ali, como duas paradas obrigatórias e fim da bandeira azul, são pueris. A primeira é um artifício que não combina com a F-1. A segunda fere a segurança.

Talvez não haja motivo para alarme ainda, apesar das opiniões mais do que fundamentadas daqueles que estão na arena, os pilotos — Schumacher, Alonso e Webber estão entre os que acham que as ultrapassagens ficaram ainda mais difíceis. Há circuitos mais interessantes que o do Bahrein onde, com reabastecimento ou não, as provas podem ser melhores. A próxima, em Melbourne, é uma dessas, com características de pista de rua em vários trechos. E sempre pode chover, como aconteceu bastante no ano passado, o que anima qualquer corrida — a Indy que o diga.

É difícil sugerir algo já, depois de apenas um GP. Aliás, é difícil sugerir algo a qualquer tempo. As mudanças para 2010 foram estudadas e debatidas, e todo mundo achava que poderiam dar certo. Muita gente, por exemplo, queria o fim do reabastecimento. O público votou nisso no site da FIA, o grupo técnico da F-1 deu seu aval, e não foi difícil perceber que além de não resolver nada, é possível que tenha piorado as coisas. A tchurma da F-1 vai ter de quebrar a cabeça para encontrar soluções que possam ser aplicadas ainda em 2010.

Palpite? Vão esperar pelas próximas etapas para ver o que fazer. E o mais provável é que não façam nada. Mexer no regulamento com o campeonato já iniciado não é algo muito comum.

Senna, 50

Ayrton Senna faria 50 anos domingo. Que seja lembrado por aquilo que fazia melhor: pilotar carros de corrida. Todo o resto, seu endeusamento, sua transformação em mártir, em ídolo infalível, quase um santo que só não foi canonizado porque o papa ainda não sacou nada, não passa de babaquice.

[Fonte: espnbrasil.terra.com.br] - Autor: Flavio Gomes - Foto: Google

Williams vê Rubinho como professor e aposta em Hulkenberg para o futuro

Williams vê Rubinho como professor e aposta em Hulkenberg para o futuro

Dirigente ainda quer Hulkenberg por muito tempo Substituto de Nico Rosberg, que deixou a Williams e foi para a Mercedes nesta temporada, o alemão Nico Hulkenberg mal chegou à nova equipe e já tem crédito com o novo comandante. O chefe da equipe de Rubens Barrichello, Frank Williams, fez grandes elogios ao atual campeão da GP2 e o comparou a Lewis Hamilton, da McLaren.

Nico é a nossa grande estrela. Ele venceu em todas as outras categorias em que disputou. E o único piloto que conseguiu este feito foi Lewis Hamilton. Isso diz tudo – afirmou o dirigente da Willians à revista alemã AutoBild.

O dirigente lembra do papel de Barrichello na equipe. Para Williams, o brasileiro poderá passar muita experiência a Hulkenberg.

Eu botei um piloto experiente como o Rubens ao seu lado. Assim ele poderá aprender o máximo possível.

Williams também não gostou das declarações do piloto da RBR, Mark Webber. O australiano afirmou que o alemão de 22 anos estaria usando a equipe inglesa apenas como trampolim para se transferir para a Ferrari.

Achei muito pouco profissional que Webber tenha falado que ele (Hulkenberg) estará na Ferrari em 2013. De qualquer forma, espero que Nico continue conosco por um longo tempo.

Na sua corrida de estreia na Fórmula 1, semana passada, no GP do Bahrein, Hulkenberg terminou a prova na 14ª colocação, uma volta atrás do vencedor Fernando Alonso, da Ferrari.

[Fonte: globoesporte.globo.com] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Caminhão com equipamentos de Webber se envolve em acidente na Austrália

Veículo da RBR bateu com outro caminhão e um carro em Melbourne

Um caminhão que levava parte dos equipamentos do australiano Mark Webber, da RBR, para Melbourne, onde será realizado o GP da Austrália, na próxima semana, se envolveu em um acidente em uma rodovia próxima à cidade australiana. Segundo uma testemunha, que ligou para a rádio “3AW”, o veículo teria colidido com outro caminhão e um carro por volta das 15h (horário local) de sexta-feira.

São dois caminhões com containeres, e um parou em cima de um carro. Os nomes de Mark Webber e RBR estavam escritos nos containeres – disse a testemunha.

De acordo com a polícia, o carro de Webber não estava dentro do caminhão da equipe. Um homem de 32 anos, que dirigia o carro, sofreu um corte na cabeça e foi levado para o hospital.

O prejuízo do carro foi bem extensivo. Como estavam na rodovia, eles deviam estar em uma alta velocidade. Ele tem muita sorte de só ter tido alguns machucados pequenos.

[Fonte: globoesporte.globo.com] - Autor: Da Redação - Foto: Google

Webber culpa os pneus por corrida chata

Compostos dianteiros estreitos dificultariam ultrapassagens

Na caça pela causa da ausência de ultrapassagens no GP do Bahrein, primeiro da temporada. Agora foi a vez de Mark Webber tentar achar o motivo, e o piloto da Red Bull jogou a responsabilidade para os pneus dianteiros mais estreitos.

Acho que os pneus são um parte importante da falta de ultrapassagem. Esses pneus já estão definidos para a temporada toda, mas são diferentes do ano passado e não é assim tão fácil de manter o que tínhamos anteriormente. Há menos aderência agora – disse em entrevista à BBC.

Uma das soluções para mudar essa situação, segundo o australiano, seria o segundo pit stop obrigatório, apesar de ele mesmo achar muito complicada a aprovação.

Não faria mal. Há um enorme esforço para aprovar a regra do segundo pit-stop. Se tivermos duas paradas de box, isso pode proporcionar mais emoção e a possibilidade de erro das equipes aumenta também. Essa medida pode ajudar, mas não é uma solução para os problemas de ultrapassagem – concluiu.

[Fonte: lancenet.com.br] - Autor: LancePress - Foto: Google