Início > Uncategorized > Viviane Senna: ‘Ayrton ativa o que há de melhor nas pessoas’

Viviane Senna: ‘Ayrton ativa o que há de melhor nas pessoas’

Por Fred Sabino, colunista do Lancenet

Irmã de Senna fala sobre o piloto e o Instituto que leva o do tricampeão mundial da Fórmula 1

Ayrton Senna completaria 50 anos neste domingo, mas quase 16 anos após seu acidente fatal, ainda faz feliz uma legião de pessoas por intermédio do Instituto Ayrton Senna. Era uma singela ideia do tricampeão pouco antes de sua morte, mas acabou sendo tocada pela irmã Viviane, que hoje celebra a sua iniciativa. Por ano, são cerca de duas milhões de crianças que recebem educação de qualidade e têm a oportunidade de desenvolver seu potencial.

O sucesso do Instituto é um conforto, tantos anos após a perda do Ayrton?

A gente tem uma experiência linda de ver crianças que estavam fadadas ao fracasso virando a direção e retomando suas vidas, dando certo, tendo sucesso na escola, na família, nas suas comunidades. São pessoas que estão cursando alguma coisa. A criança que estava sem perspectiva passa a ter um futuro e já está realizando alguma coisa. São mais de 2 milhões de crianças que atendemos durante todo o ano, em todos os estados, não um ou dois, com o objetivo de dar educação de qualidade. É o que fez você, eu e o Ayrton estarmos preparados para a vida.

Ainda hoje vemos inúmeras manifestações de carinho e até devoção dos fãs. O que Ayrton deixou de mais marcante?

O Ayrton deixou boas coisas. Talvez ele tenha tido menos tempo de vida do que outros, mas nesse curto trajeto ele deixou boas coisas. É como se ele ativasse nas pessoas o melhor de cada uma. A imagem do Ayrton acaba evocando nas pessoas o que elas têm de melhor, é muito bonito.

De todas essas demonstrações espontâneas, qual a deixou mais emocionada?

É difícil escolher, são tantas e tão bonitas atitudes. Gostei muito da carta de um fã da Letônia contando que tinha colocado um pôster do Ayrton na porta do quarto e, sempre quando acordava, olhava para a foto e dizia que venceria todos os obstáculos e lutaria para sair do outro lado como o Ayrton. Ele disse: “Estou escrevendo para dizer que saí do outro lado e cheguei lá”. É a manifestação de alguém que teve o Ayrton como modelo de luta e superação de limites. O Ayrton estimulou isso naquele rapaz e em tantos outros.

Já para você e a família, qual a maior marca do Ayrton?

O fato de ele ter sido uma pessoa extremamente atenciosa e carinhosa com a família, muito atenta ao valor de ter uma família e dar suporte ao outro. É uma qualidade que hoje tem ficado rara até.

O que você acha que Ayrton estaria fazendo hoje? Imagina que ele estaria liderando o Instituto?

Ele teve um pouco antes do acidente uma conversa em que contou que queria fazer alguma coisa para ajudar, mas não houve tempo para formular. Ele me pediu para montar alguma coisa e sentaríamos para desenhar isso, mas não houve tempo porque o acidente aconteceu logo depois. Por isso abrimos o Instituto e estamos trabalhando com esse sonho que ele deixou, esse desejo que se expressou. Ele deixou o bastão e estamos trabalhando para que não seja só um sonho, mas uma realidade.

O Ayrton faria 50 anos agora que o Bruno estreia na F-1…

Isso é impressionante! Ele tem um longo trajeto, muito a aprender. A gente espera que ele tenha a oportunidade de desenvolver seu potencial, como o Ayrton, que começou numa equipe com dificuldade, a Toleman. Na corrida ele foi muito bem, deu mais voltas do que os outros carros novos, a velocidade de reta era boa. É questão de a equipe recuperar o tempo perdido nas próximas corridas, fazer os ajustes… Nada é fácil, nunca foi na carreira do Ayrton. Muitos se lembram do Ayrton com sucesso, mas até chegar lá foi muito duro. E não é diferente para o Bruno, é importante ter disciplina, batalha, garra. É importante pegar a oportunidade e tentar sair do lado de lá.

Deu algum conselho especial para o Bruno antes da estreia?

A gente sempre está ao lado e o importante é ter tranquilidade de estar diante de um desafio e saber que tem de fazer o melhor. Saber o que ele pode, e não ir além do que pode, de não se exigir além do que pode. O Bruno tem uma cabeça e um equilíbrio que vão ajudar nessa tarefa de fazer o possível dentro dos limites do carro e lidar com as exigências das pessoas de que ele seja um novo Ayrton. Ele tem uma postura e uma maturidade que vão ajudá-lo com essas questões.

Esperança

11,6 milhões de crianças já foram ajudadas pelo Instituto Ayrton Senna desde a sua fundação, em 1994. O programa atende jovens de todos os estados e o Distrito Federal, em 1.372 municípios.

O cinquentenário

Produtos Chegará ao mercado um capacete especial feito por Sid Mosca, que criou os modelos usados por Ayrton.

A edição terá apenas 50 peças, em escala natural na cor dourada. Em abril, será lançada uma estátua de 18 centímetros de Ayrton Senna e uma miniatura da McLaren com o piloto segurando a bandeira do Brasil.

Cartão virtual Os fãs poderão mandar mensagens no microblog Twitter com a hashtag #Senna50. As frases serão puxadas no portal oficial de Senna – www.senna50.com.br – e virarão capacetes pequenos que qualquer pessoa poderá ler com um clique.

Novo livro Escrita pelo inglês Christopher Hilton, Uma lenda a toda velocidade, a nova biografia do tricampeão mundial foge do lugar comum, pois, além dos textos, conta com réplicas perfeitas de documentos de Ayrton, como certificado de batismo, cartas escritas à mão, agendas de corridas, adesivos de escuderia e outros itens especiais jamais revelados.

[Fonte: lancenet.com.br] - Autor: Fred Sabino - Foto: Google
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: