Início > Uncategorized > Sétimo lugar no Bahrein leva Schumacher de volta à sua estreia na F-1, há 19 anos

Sétimo lugar no Bahrein leva Schumacher de volta à sua estreia na F-1, há 19 anos

Heptacampeão da Mercedes largou em sua primeira corrida na mesma posição em que faz seu retorno à categoria após três anos aposentado

Após três anos aposentado, Michael Schumacher vai começar a corrida que marca seu retorno à Fórmula 1, o GP do Bahrein, em uma posição a que pouco está habituado em seu currículo. O sétimo lugar no grid deste domingo levou o heptacampeão em uma viagem de 19 anos ao passado. Em 1991, ano de sua estréia na categoria, o alemão começou a primeira corrida, na Bélgica, em Spa-Francorchamps, na mesma sétima posição.

Estou satisfeito com o sétimo lugar após ficar longe da Fórmula 1 por tanto tempo. Por coincidência, é a mesma posição de largada que eu consegui na minha estreia, em Spa-1991. Foi divertido trabalhar com minha nova equipe e agradeço aos esforços para me ajudar. Os rapazes são realmente bons e sinto que já melhoramos no fim de semana. Estou otimista para a corrida e espero ainda mais – diz Schumacher, por meio de sua assessoria de imprensa.

Mas as coincidências não param por aí. Assim como em 2010, Schumacher também era apoiado pela Mercedes em sua estreia na Fórmula 1. O alemão era piloto da marca no Mundial de Protótipos e foi liberado para substituir o belga Bertrand Gachot na Jordan, preso em Londres após discutir com um taxista e jogar spray de pimenta nos olhos dele. A equipe fazia sua estreia na F-1 naquela temporada.

Schumi ganhou a oportunidade, mas a corrida não durou muito. O alemão fez uma boa largada, mas o carro não aguentou nem mesmo a primeira volta. Seu Jordan não aguentou a primeira subida da Eau Rouge, a segunda curva do circuito de Spa-Francorchamps.

Apesar do problema, o talento atraiu a atenção de Flavio Briatore, então chefe da Benetton, que o contratou como titular já na prova seguinte, o GP da Itália, no lugar do brasileiro Roberto Pupo Moreno. A partir daí, Schumacher teve o caminho aberto para construir a mais bem-sucedida – em se tratando de números – carreira da história da F1, com sete títulos mundiais.

[Fonte: globoesporte.globo.com] - Autor: GloboEsporte - Foto: Google
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: