Início > Uncategorized > [Audio] Ouça: Barrichello coloca Ferrari e Red Bull à frente

[Audio] Ouça: Barrichello coloca Ferrari e Red Bull à frente

Brasileiro da Williams apoia entrada dos novos e não vê perigo para as disputas

O brasileiro Rubens Barrichello, de 37 anos, conversou com a imprensa nesta quinta-feira, no circuito do Bahrein, onde acontece a primeira corrida da temporada 2010 da F-1. Na ocasião, ele falou sobre a ida para a Williams, jovens pilotos, volta de Schumacher, entre outros assuntos.

Um dos mais veteranos e experientes pilotos no grid, ele garante que segue competindo porque ama, acima de tudo, conduzir um carro, e também porque ainda se sente competitivo.

O campeonato é sempre um novo desafio, com nova equipe, mas sempre com os pés no chão, trabalhando da melhor forma possível, afirma.

Apesar de ter participado dos testes em Valência, Jerez de la Frontera e Barcelona, ele diz que não pode determinar exatamente em que posição sua equipe está, mas apontou Red Bull e Ferrari como as mais fortes por ora.

Não tenho dúvida de que o carro da Red Bull foi extremamente rápido, então para a classificação a vejo avançada. Para corrida, a mais avançada parece ser a Ferrari. Vale a pena esperar, essa foi uma pré-temporada de coisas excelentes, de leituras que não dava para ter. As quatro primeiras provas dirão pra gente quem é quem nessa F-1.

Saída da Brawn e ida para a Williams:

Foi um aprendizado, está sendo um aprendizado. Cheguei aqui no Bahrein e tem gente que eu nem conhecia ainda, então fui atrás. Está sendo uma aventura nova, um prazer muito grande, porque a equipe trabalha muito decidida, tudo é muito falado aqui.

Foi super tranquilo o meu processo de mudança de equipe. No meu primeiro dia tomei um esporro porque cheguei atrasado, porque eles são obcecados pelo horário. Aqui não tem margem. Desde o primeiro dia foram me buscar e falaram que os mecânicos trabalharam a noite inteira, então você tem que mostrar respeito por eles’. Essa foi a única mudança drástica, disse.

Novas equipes:

Sobre as equipes novas, Barrichello disse que não vê o menor problema nem perigo em ver carros muitos segundos mais lentos que os monopostos mais velozes e que considera bastante positiva a entrada de novos times no grid.

Acima de tudo o que eu tenho a declarar é que eu não acho uma situação perigosa como estão dizendo. Se fosse a primeira vez que um piloto chegasse na F-1 sem nunca ter guiado um carro de corrida, até poderia ser, mas aqui todos não pilotos experientes.

O Bruno [Senna] não tem experiência na F-1, mas é um cara que se adaptou bem em tudo o que disputou. É um valor extra, uma coisa boa para a F-1 a gente ter mais carros. Deve existir o respeito entre os pilotos na pista e daí para frente a F-1 só tem a ganhar com os pilotos na pista.

Ouça a entrevista com Rubens Barrichello:

“Barrichello coloca Ferrari e Red Bull à frente”

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Luis Fernando Ramos - Foto: Google
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: