Início > Uncategorized > Coulthard critica equipes novas em coluna de jornal

Coulthard critica equipes novas em coluna de jornal

“Ou você vem preparado, ou se prepara para falhar”, afirma o piloto escocês

Em sua coluna no jornal inglês “Daily Telegraph”, David Coulthard mostrou total insatisfação com a presença das novas equipes na F-1.

A série de episódios envolvendo os times dos quatro inscritos, um foi fechado por falta de orçamento e outro foi obrigado a trocar de dono para sobreviver manchou a reputação da categoria, nas palavras do escocês.

Antes de falar da temporada, quero falar sobre algo que me incomoda muito: o padrão, ou falta dele, das novas equipes do grid, afirmou Coulthard, que repreendeu os novatos ao dizer que F-1 não é escola.

Ouvi muito nos últimos meses sobre como seria ótimo ter sangue novo no esporte, mas a F-1 não é uma escola. Ou você vem preparado, ou se prepara para falhar. Esta é a maior categoria do automobilismo mundial. Não se justifica dizer que a situação mudou após o teto orçamentário não ter dado certo. As equipes da Fota nunca assinaram isso.

Sangue novo é bom e faz bem, mas tenho de dizer que, nos últimos meses, isso tem sido uma péssima propaganda para a F-1. No começo, Bernie Ecclestone disse que apenas duas equipes conseguiriam. Depois, a USF1 morreu junto com as reputações de Ken Anderson e Peter Windsor.

Finalmente, ficamos com três novas equipes, apesar que uma delas [Hispania] foi lançada apenas na semana passada, após uma troca de proprietário, e nunca foi para a pista. Colocá-los para treinar na sexta-feira será algo irresponsável, continuou Coulthard, associando a Hispania com a da Andrea Moda e dando um conselho a Bruno Senna e Karun Chandhok.

Para uma equipe que está correndo há anos, é difícil passar pelo crash test enquanto acumula milhagem para avaliar a integridade de partes que não exigem testes, como a suspensão, que prende as rodas no carro. Pergunte a Perry McCarthy, que não conseguiu se classificar a nenhuma corrida com a Andrea Moda em 1992.

Bruno Senna e Karun Chandhok são dois pilotos talentosos e estão sob muita pressão. Espero que isso não se torne a mesma novela de McCarthy. Meu conselho a eles? Andar o mais rápido possível, pois não existe coisa mais perigosa que andar devagar na linha.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Google
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: