Início > Uncategorized > Trulli revela que cogitou aposentadoria após 2009

Trulli revela que cogitou aposentadoria após 2009

Italiano elogia projeto da Lotus e se vê motivado a marcar alguns pontos

Jarno Trulli, piloto da Lotus, revelou que chegou a considerar a possibilidade de abandonar sua carreira no automobilismo após o encerramento da temporada de 2009.

Após o anúncio da saída da Toyota, o italiano se viu sem opções e chegou até mesmo a testar um carro da Nascar, o que levantou boatos acerca de uma possível transferência do piloto para a categoria norte-americana.

No entanto, Jarno que estreou na F-1 em 1997 e já disputou 219 corridas na categoria destacou que sua paixão pelos monopostos falou mais alto e reiterou que a Lotus é uma boa opção para 2010.

Eu considerei deixar a F-1 e houve algumas opções, mas o teste na Nascar foi apenas uma maneira de tentar algo diferente, disse.

Pilotei carros de corrida por anos e anos, mas nunca havia conduzido um GT ou qualquer carro de turismo. Ainda assim, o amor pelo cockpit aberto e a sensação que você tem em carros assim ainda estavam dentro de mim. Era muito forte, então eu estava sempre na esperança de obter uma boa chance na F-1. Olhando para onde estou indo, então esta é uma boa chance.

Não é uma questão de motivar a si mesmo. Você se motiva apenas se gostar de pilotar e se achar que ainda pode fazer algo especial. Se você ainda é rápido, você ainda acha que pode fazer algo especial na pista e tirar o melhor do carro. Isto motiva. Obviamente, sei que vou enfrentar uma temporada muito difícil, mas há sempre um desafio dentro do desafio. E é isso o que o piloto realmente tem que procurar, prosseguiu.

Sei que não posso pensar em ganhar corridas pela Lotus neste ano, mas posso pensar em marcar o primeiro ponto na primeira corrida, e isto será uma grande conquista para mim e para a equipe. Portanto, ainda há uma boa motivação.

Para este ano, no entanto, sabemos que estamos indo para o Bahrein lidando com vários problemas e precisamos resolvê-los, mas a coisa mais importante é ficarmos juntos e sermos pacientes.

Neste primeiro ano, temos que ser confiáveis, decentes e apresentar um bom progresso. Não podemos acreditar que estaremos no topo: esta não é uma meta realista, completou.

[Fonte: tazio.uol.com.br] - Autor: Da Redação - Foto: Daylife
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: