Início > Uncategorized > [Audio] Ouça Rubens: “Um primeiro dia de muito trabalho”

[Audio] Ouça Rubens: “Um primeiro dia de muito trabalho”

“Vi uma McLaren ultra veloz numa reta, cerca de 10 km/h a mais que eu”, conta

Apesar de ser o primeiro piloto a enfrentar um problema nos treinos de pre-temporada da F-1, iniciados nesta segunda-feira em Valência, na Espanha, Rubens Barrichello deixou o autódromo sorrindo.

Tivemos um problema eletronico de acelerador, que cortou o motor e parou. Como faltavam 10 minutos para acabar, nem continuamos, explicou o brasileiro, que fez muitos elogios à nova casa: O ambiente é ótimo.

Barrichello também falou sobre a ânsia de voltar a pilotar Hoje eu dei muitas voltas. Foi sensacional voltar a guiar, se disse impressionado com a velocidade da McLaren e destacou o retorno do rival Michael Schumacher: Ele continua rápido.

Confira os principais tópicos da entrevista e ouça os áudios abaixo:

Primeiro dia na nova “classe”

Ambiente é ótimo. Foi um primeiro dia de escola de muito trabalho, de bastante expectativa, mas foi bom. A reunião agora é ampla, é muito moderna, tudo computadorizada, tem que escrever no computador para todos receberem.

Rendimento do carro

Na pista foi um dia tranquilo. É dificil dizer se carro é bom ou ruim. Temos situações diferentes, mais gasolina que o ano passado… É difícil saber quem é competitivo até o sábado do Bahrein. Entre o carro de tanque cheio e vazio, a diferença chega a ser de quatro segundos.

Esses são treinos para acessar o carro e saber como é. Os tempos não estavam bons, mas outros estavam com menos gasolina, então tem que ir com tranquilidade. São quase dois segundso em relação ao que o Massa virou. Os pneus dianteiros são menores e por isso o carro saindo de frente. É um problema de balanço para solucionar.

É um banco novo, volante novo, posição de guiar nova, tem coisas a serem melhoradas e muita coisa que aprendemos. Foi legal. Foi um bom primeiro dia de Cosworth.

O retorno às pistas

Hoje eu dei muitas voltas. Foi sensacional voltar a guiar. Não vou dizer que cheguei a pensar como estavam as crianças na escola nova, mas eles não devem ter gostado tanto quanto eu gostei.

Primeiros momentos com a equipe

A Williams tem um lado brasileiro, guerreiro, pé no chão e trabalhador. Vi na reunião hoje a busca por soluções rápidas. Não existe meio termo. É trabalho, foco e solucionar os problemas. Isso estou conhecendo na verdade agora. É difícil acessar o passado e comparar. O sonho existe até o momento em que você senta no carro. Ele pode ser vermelho, azul, branco… O que importa é ser competitivo e lidar com ele. Já estou na fase do trabalho e estou em uma fase de determinação.

O desempenho das rivais

Vi uma McLaren ultra veloz numa reta, cerca de 10 km/h. A Ferrari nem tanto, mas muito veloz de cara. Já a Sauber impressionou, mas não temos condição de como saber como eles estão andando se você quiser patrocinador é mais fácil para achar andando leve, mas não estou supondo nada. Já a Renault devem apresentar os mesmos problemas que nós.

O retorno de Schumacher

Não era de se esperar que ele andasse rápido. Não acho que ele voltaria pra F-1 se ele não estivesse rápido. Ele foi mais rápido que o Rosberg, mas a pista à tarde melhorou um pouco. Michael continua rápido.

[Fonte: tazio.uol.com.br]
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: